Conseguiram, graças ao vidro, jogos luminosos,
fachadas reveladoras ou insinuantes ao tratar materiais conhecidos
com novos processos: o vidro tratado com areia, com ácido ou coberto com algas.

 

 

 

O vidro funciona no minimalismo como véu, como insinuação.

 

 

                O vidro duplo é, além de um isolante térmico e acústico,

uma espécie de véu que anuncia sem descobrir o reverso de uma fachada.

 

 

 

"Nos contextos minimalistas - afirma - uma parede transparente
poderia ser excessivamente visível."
John Pawson

 

 

 

in: Minimalismo, Editorial GG

 

imgbar